Resumo:
Você sabe o que é interoperabilidade, quais são seus tipos, e como podem ser implementados em sistemas de informação em saúde? Quais são os padrões mais utilizados, e como são testados e certificados os sistemas que alegam dispor de interoperabilidade?
Nesta palestra, voltada especialmente para empresas e profissionais de desenvolvimentos de sistemas de registro eletrônico de saúde, discutiremos as justificativas e os aspectos práticos da interoperabilidade, o que é preciso saber e quais são as abordagens previstas para o modelo estratégico brasileiro de e-saúde que começa a ser desenvolvido e publicado, como os perfis IHE PIX, PDQ, os padrões HL7, CDA e FHIR, o openEHR, os servidores oficiais de terminologia (CENTERMS), os padrões nacionais propostos para representação de dados demográficos e clínicos, como o CMD e o e-SUS, os barramentos (hubs e HIEs de interoperabilidade, como SOA-SUS), entre outros.
Trataremos também do panorama futuro de evolução da interoperabilidade, de modo que você e sua empresa se preparem com antecedência, e onde aprender mais sobre isso no Brasil e no mundo.
 
Apresentação: Prof.Dr. Marivan Santiago Abrahão, MD, MSc, Presidente e Diretor Executivo do Instituto HL7 Brasil
Palestrante: Prof.Dr. Renato M.E. Sabbatini, PhD, CPHIMS, membro fundador, ex-presidente e ex-diretor de educação profissional e curador do Programa proTICS da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, vice-presidente e diretor de educação profissional do Instituto HL7 Brasil, e da Associação IHE Brasil.
Realização: Instituto HL7 Brasil (www.hl7.org.br) e Instituto Edumed (www.ead.edumed.org.br)
Apoio: Associação IHE Brasil, Sociedade Brasileira de Informática em Saúde
Inscrições: Número limitado de vagas (85). Faça sua inscrição on-line no endereço abaixo. Você receberá uma confirmação de aceitação e os dados para acesso.
inscrever-me_verde